clube de jazz  
 
agenda notícias store
 
o jazz jazz brasil ao vivo galeria
 
jazz brasil
 

Juarez Moreira

Biografia

Marcos Michelin

Violonista, compositor e arranjador, Juarez Moreira nasceu lá pelos lados de Guanhães, interior de Minas, no ano de 1954. As primeiras influências musicais vieram de seu pai, violonista amador. Aos doze anos começou seus primeiros vôos no violão, reproduzindo o que de bom ouvia na música popular, erudita e jazz.

Já morando em Belo Horizonte, Juarez entrou em contato com músicos da envergadura do guitarrista Toninho Horta, do baixista Yuri Popoff e do pianista André Dequech, com os quais desenvolveu vários trabalhos.

Fez parte do mais famoso grupo instrumental mineiro, o "Vera Cruz", formado por Yuri Popoff, Mauro Rodrigues(sax), José Namem(teclados) e Neném(bateria). A sua estréia profissional aconteceu quando pertencia ao grupo instrumental do maestro Wagner Tiso em 1978.

Em seguida, caiu na estrada, tocando ao lado de nomes como Maria Betânia, Paulo Moura, Milton Nascimento, Nivaldo Ornelas, Lô Borges, Beto Guedes, entre outros.

Em 1985, a sua música “Diamantina” foi gravada por Toninho Horta no álbum “Diamondland”. No ano seguinte, foi trabalhar nos Estados Unidos, onde se destacou nos trabalhos realizados com os instrumentistas Steve Sacks e Cláudio Roditi(trompete).

Em 1989 lançou, no Brasil, seu primeiro disco "Bom Dia", que contou com participação de André Dequech, Paulo Moura, Toninho Horta, Zeca Assumpção e Esdras Ferreira (Neném). Em 1991 foi escolhido, em concurso nacional, para tocar no "Free Jazz".

Juarez Moreira, além do Cd "Bom Dia", lançou outros cds de produção independente, com grande sucesso pelos críticos: "Nuvens Douradas" (Juarez Moreira interpreta Tom Jobim), "Aquarelas"(Nivaldo Ornelas e Juarez Moreira interpretando Ari Barroso) e "Samblues".

Em 1997, lançou também pelo projeto Brasil Musical (Centro Cultural Banco do Brasil) "Juarez Moreira e Badi Assad". Neste mesmo ano o seu primeiro disco "Bom Dia", foi relançado em 1998 nos Estados Unidos, Canadá, Japão e Europa, com o título de "Good Morning", pela gravadora americana "Malandro Records".

Em 2000, com produção de Nivaldo Ornellas, Juarez participa do projeto "Quadros Modernos", que reuniu os três maiores violonistas mineiros, junto com Toninho Horta e Chiquito Braga. Três anos depois ele realiza um dos seus maiores sonhos, gravando "Solo", onde interpreta grandes sucessos de nossa mpb, bossa nova e standards de jazz.

Discografia

1989 Bom Dia Independente
1995 Nuvens Douradas Empowerment
1997 Aquarelas Independente
1997 Juarez Moreira & Badi Assad Brasil Musical
1997 Samblues Independente
2000 Quadros Modernos Independente
2003 Solo Independente

= contém trechos de músicas.

Procurar jazzista


 
copyright clube de jazz 2004  
cadastre-se   termos de uso   contato   sobre nós