clube de jazz  
 
agenda notícias store
 
o jazz jazz brasil ao vivo galeria
 
 
colunas
perfil
eventos
lançamentos
entrevistas
acorde final
 

1° Festival de Jazz de Pelotas

De 1 a 3 de julho, acontecerá o 1° Festival de Jazz de Pelotas, tendo como palco o Theatro Guarany. As maiores atrações serão Hugo Fattoruso e Hermeto Pascoal.

Gilberto Oliveira, Hugo Fattoruso, Rey Tambor, Quebraceira, Geraldo Flach, Celso Krause e Hermeto Pascoal.

17/06/2010 - Materiais de divulgação do evento

O Festival tem como objetivos possibilitar ao público em geral o contato e a apreciação dos mais variados gêneros musicais de forma eclética e imparcial, dando ênfase à improvisação como forma de manifestação artística; criar um ambiente de intercâmbio entre os participantes e deles com a população, que terá acesso aos espetáculos a preços populares, tornando o evento um acontecimento periódico e mais abrangente a cada edição.

O Festival integra as comemorações da semana de Pelotas e já faz parte do calendário oficial da cidade, que prepara intensa programação para os 200 anos em 2012, quando o Festival de Jazz estará em sua terceira edição. O 1° Festival de Jazz de Pelotas terá como padrinho o músico Geraldo Flach, como forma de homenageá-lo, tendo em vista sua reconhecia trajetória. O evento será realizado de 1° a 3 de julho, a partir das 19h30min, no Theatro Guarany, numa promoção da Prefeitura Municipal de Pelotas, Sesc e Clube de Jazz, com apoio do Diário Popular, Secult, Conservatório de Música da UFPel, Lifemed e Ecosul.

Para a abertura, dia 1°, está programado show de Gilberto Oliveira, seguido por Hugo Fattoruso & Rey Tambor; dia 2, Grupo Quebraceira e Geraldo Flach e Quinteto; dia 3, Celso Krause e Hermeto Pascoal. Ainda dia 2, às 15h, acontecerá workshop com Hermeto, no Conservatório de Música, com a abordagem de temas gerais sobre música, como: produção, criação, arranjo, além de assuntos mais técnicos, exemplificando: harmonização e solo.

O Festival tem como objetivos possibilitar ao público em geral o contato e a apreciação dos mais variados gêneros musicais de forma eclética e imparcial, dando ênfase à improvisação como forma de manifestação artística; criar um ambiente de intercâmbio entre os participantes e deles com a população, que terá acesso aos espetáculos a preços populares, tornando o evento um acontecimento periódico e mais abrangente a cada edição. O Festival integra as comemorações da Semana de Pelotas e já faz parte do calendário oficial da cidade.


Quinta-feira - 01/07: Theatro Guarany, a partir das 19h30

GILBERTO OLIVEIRA
Começou a carreira de músico como autodidata. Iniciou o estudo de violão clássico na Escola de Belas Artes, situada na cidade do Rio Grande, tendo como mestre o professor Jorge Mello. Teve também outros grandes mestres como Eduardo Castañera, Ary Piassarollo, Nelson Faria e Nico Assumpção. Guitarrista, violonista, baixista, compositor e arranjador, Gilberto Oliveira é um músico gaúcho bastante requisitado, atuando em palcos e estúdios. Músico há 29 anos e professor na Escola de Belas Artes há 25 anos, teve a oportunidade de dividir o palco e gravar com vários artistas brasileiros e estrangeiros. Atua como músico solo e trabalha com vários artistas como instrumentista, arranjador e produtor musical.

HUGO FATTORUSO & REY TAMBOR
Hugo Fattoruso nos teclados e vocais; Fernando Núñez, tambor chico; Noé Núñez, tambor repique; Diego Paredes, tambor piano. Em seu show, Hugo Fattoruso & Rey Tambor irá percorrer os três álbuns do grupo lançados até o momento: "Palo y mano", "Emotivo" e "Puro Sentimiento", um repertório que direciona o candombe a composições de músicos como Eduardo Mateo, Jaime Roos, Charly Garcia, Fernando Cabrera, entre outros, e alimentado com canções escritas por Hugo Fattoruso.

Rey Tambor pretende mostrar a arte do candombe: cadência, versatilidade e linguagem poética. Oferece uma amostra real de como jogar os três tambores: piano, chico e repique (que juntos formam uma corda básica) e dar vida a este ritmo afro-uruguaio. O repertório do grupo é composto por clássicos do candombe uruguaio por diferentes autores, algumas passadas de geração para geração e que nunca haviam sido gravadas em disco.

Sexta-feira - 02/07: Theatro Guarany, a partir das 19h30

QUEBRACEIRA
Formou-se em outubro de 2005, com a proposta de tocar no seu repertório a pura música instrumental brasileira. Inspirado pelo trabalho de Alegre Corrêa, Renato Borghetti, Dr. Cipó, Arismar do Espírito Santo e Hermeto Pascoal, o grupo já fez várias apresentações em projetos dentro da Cidade de Pelotas, incluindo projetos do Teatro Sete de Abril e da Fenadoce, além de diversas “jam sessions”. Além de composições próprias, o repertório do Grupo Quebraceira é composto de diversos compositores brasileiros, como Arismar do Espírito Santo, Hermeto Pascoal e Astor Piazzolla. O Grupo Quebraceira é formado por: Lucian Krolow na flauta transversal, Guilherme Ceron no contrabaixo e Hamilton Pereira no violão e guitarra. Além de músicos convidados como Ricardo Porto na bateria e Fernando Leitzke no piano.

GERALDO FLACH E QUINTETO
Há muito tempo, Geraldo Flach, o padrinho do 1° Festival de Jazz de Pelotas, tem realizado um trabalho consagrado com sua formação de quarteto. Assim, gravou vários dos seus discos, levando seu trabalho a inúmeros palcos do Brasil e do exterior. Preparando seu novo trabalho para 2010, Geraldo resolveu ampliar sua formação tradicional de quarteto para quinteto, com o ingresso do multi-instrumentista Fernando do Ó no grupo, baseado numa concepção sonora que valoriza a percussão e a diversidade de timbres.
O quinteto é formado por Geraldo Flach, piano acústico e teclados; Ricardo Arenhaldt, bateria e percussão; Ricardo Baumgarten, baixo e vocalise; Paulinho Fagundes, violão e guitarra e Fernando do Ó, percussão, vibrafone, bandolim e cavaquinho.

Sábado - 03/07: Theatro Guarany, a partir das 19h30

CELSO KRAUSE
É músico (guitarrista, compositor e arranjador) e pesquisador nas áreas da improvisação e da música popular e suas manifestações mais singulares, como o jazz e a música popular brasileira. Vem estudando música desde sua adolescência, ininterruptamente, mesmo sendo autodidata. Mantém um trio formado pelos instrumentistas Edinho Galhardi na bateria e percussão e o baixista Gilnei Oliveira, grupo este voltado quase exclusivamente a tocar composições próprias. No Festival, Krause contará com as participações especias de Zé Ricardo no violão, Renato Popó na bateria e percussão, Jortan Lima no cavaquinho e Jucá de Leon na percussão. O repertório do show será de músicas próprias e alguns clássicos do jazz e da música brasileira.

HERMETO PASCOAL
Nascido no estado de Alagoas, desde pequeno Hermeto fascinava-se com os sons da natureza. A partir de um cano de mamona fazia um pífano e ficava tocando para os passarinhos. E assim por diante. Morou em Caruaru, João Pessoa, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e por um período nos Estados Unidos, além de outros locais, sempre acreditando na música e apostando nela. Tendo a irreverência como uma de suas marcas e a música como sua paixão, Hermeto Pascoal nunca desistiu de acreditar. Atualmente, apresenta-se com cinco formações: Hermeto Pascoal e Grupo, Hermeto Pascoal e Aline Morena, Hermeto Pascoal Solo, Hermeto Pascoal e Big Band e Hermeto Pascoal e Orquestra Sinfônica. Diz ele que "por enquanto, é só".

Serviço

Local - Theatro Guarany: Lobo da Costa, 849.
Site: www.festivaldejazzdepelotas.com.br
Tel.: (53) 3225-7636 (teatro) 8412-0551 e 8143-6085.
Produção: Paulo Martins e Alexandre Mattos.
Imprensa: Maria Amália Nogueira.

Ingressos

Passaporte (3 noites): R$ 60,00; R$ 30,00 (meia) e R$ 54,00 ( assinantes do Diário Popular e acompanhantes).

Ingresso avulso: R$ 30,00; R$ 5,00 (comerciários); R$ 15,00 (meia) e R$ 27,00 (assinantes do Diário Popular e acompanhantes).

Topo da página | Envie a um amigo | Voltar para Eventos

 
copyright clube de jazz 2004  
cadastre-se   termos de uso   contato   sobre nós